Pergunta 1: O Senhor Jesus agora voltou e tem um novo nome – Deus Todo-Poderoso. Deus Todo-Poderoso expressou as palavras no livro “A Palavra manifesta em carne” e é a voz do noivo, porém muitos irmãos e irmãs ainda não são capazes de discernir a voz de Deus. E por isso, hoje nós convidamos as testemunhas da Igreja de Deus Todo-Poderoso. Nós as convidamos para partilhar conosco como identificar a voz de Deus. Deste modo, saberemos como determinar que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus que retornou.

Pergunta 1: O Senhor Jesus agora voltou e tem um novo nome – Deus Todo-Poderoso. Deus Todo-Poderoso expressou as palavras no livro “A Palavra manifesta em carne” e é a voz do noivo, porém muitos irmãos e irmãs ainda não são capazes de discernir a voz de Deus. E por isso, hoje nós convidamos as testemunhas da Igreja de Deus Todo-Poderoso. Nós as convidamos para partilhar conosco como identificar a voz de Deus. Deste modo, saberemos como determinar que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus que retornou.

Resposta: A pergunta que fizeram é muito importante. Para aceitar a obra de Deus dos últimos dias e contemplar a manifestação de Deus, devemos saber como identificar a voz de Deus. Na verdade, identificar a voz de Deus significa reconhecer Suas palavras e declarações, e reconhecer as características das palavras do Criador. A despeito de serem as palavras de Deus que se tornou carne, ou das declarações do Espírito de Deus, todas são palavras faladas por Deus para a humanidade lá de cima. Esses são o tom e as características das palavras de Deus. Aqui, a autoridade e a identidade de Deus são claramente manifestadas. Podemos dizer que este é o único meio pelo qual o Criador fala. Cada vez que Deus se torna carne, Suas declarações certamente cobrem muitas áreas. Dizem respeito principalmente às exigências de Deus e admoestações do homem, aos decretos administrativos e mandamentos de Deus, Suas palavras de julgamento e castigo e Sua revelação sobre a humanidade corrupta. Assim, há também palavras de profecias e promessas de Deus para a humanidade, etc. Essas palavras são todas a expressão da verdade, do caminho e da vida. Elas são todas a revelação da essência da vida de Deus. Elas representam o caráter de Deus e tudo que Deus tem e é. Podemos ver a partir das palavras expressas por Deus que Suas palavras são a verdade, e elas têm autoridade e poder. Assim, se você quiser saber se as palavras expressas por Deus Todo-Poderoso são a voz de Deus, vocês podem ver as palavras do Senhor Jesus e as de Deus Todo-Poderoso. Vocês podem compará-las e ver se são palavras expressas por um só Espírito, e se elas são a obra realizada por um único Deus. Se sua fonte é a mesma, isso prova que as palavras de Deus Todo-Poderoso são declarações de Deus, e que Deus Todo-Poderoso é a aparição de Deus. Vamos analisar as palavras de Jeová na Era da Lei e as palavras de Jesus na Era da Graça. Elas foram a expressão direta do Espírito Santo e a obra de um Deus. Isto prova que o Senhor Jesus era a aparição de Jeová, a aparição do Criador. Quem leu toda a Bíblia sabe que nas palavras expressas pelo Senhor Jesus, durante a Era da Graça, havia admoestações e requisitos de Deus ao homem, e palavras que tocaram os decretos administrativos do Deus. Também havia palavras de muitas profecias e promessas, etc. Eram um estágio completo da obra realizada por Deus na Era da Graça.

Primeiro, veremos as admoestações e requisitos do Senhor Jesus para com o homem. O Senhor Jesus disse: “Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus” (Mateus 4:17). “Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte” (Mateus 5:13-14). “Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas” (Mateus 22:37-40). “Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus. […] Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos. […] Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus” (Mateus 5:3, 6, 10-12).

Vamos ver o que o Senhor Jesus disse sobre os decretos administrativos. Mateus 12, versículos 31 e 32: O Senhor Jesus disse: “Portanto vos digo: Todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. Se alguém disser alguma palavra contra o Filho do homem, isso lhe será perdoado; mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo, nem no vindouro.” Também em Mateus 5, versículo 22, o Senhor Jesus disse: “Eu, porém, vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e quem disser a seu irmão: Raca, será réu diante do sinédrio; e quem lhe disser: Tolo, será réu do fogo do inferno.”

Além destas palavras sobre decretos administrativos, há também as do Senhor Jesus julgando e expondo os fariseus. O Senhor Jesus disse: “Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque fechais aos homens o reino dos céus; pois nem vós entrais, nem aos que entrariam permitis entrar” (Mateus 23:13). “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o tornais duas vezes mais filho do inferno do que vós” (Mateus 23:15).

Irmãos e irmãs, o Senhor Jesus também falou das profecias e promessas para o homem. Em João 14, versículos 2 e 3. O Senhor Jesus disse: “Vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.” Há ainda João 12, versículos 47 e 48, em que o Senhor Jesus disse: “E, se alguém ouvir as minhas palavras, e não as guardar, eu não o julgo; pois eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo. Quem me rejeita, e não recebe as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia.” Há também o Apocalipse, capítulo 21, versículos 3 e 4: “Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles. Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.”

Das várias verdades ditas pelo Senhor Jesus durante a Era da Graça, podemos ver que o Senhor Jesus foi a manifestação do Salvador, e que Suas palavras eram declarações de Deus a toda a humanidade. Ele expressou diretamente o caráter de Deus e Sua vontade para a humanidade, para liderar, provisionar e redimir pessoalmente a humanidade. Isto representa bem a identidade e a autoridade do próprio Deus. Lê-las nos faz sentir que estas palavras são a verdade e possuem autoridade e poder. Estas palavras são a voz de Deus, são declarações de Deus para a humanidade. Nos últimos dias, o Senhor Jesus voltou: Deus Todo-Poderoso veio realizar a obra de julgamento dos últimos dias. Ele inaugurou a Era do Reino e trouxe um fim à Era da Graça. Baseado na obra de redenção do Senhor Jesus, Deus Todo-Poderoso iniciou a fase da obra de julgamento começando a partir da casa de Deus e expressou todas as verdades para a purificação e salvação da humanidade. As palavras expressas por Deus Todo-Poderoso têm um conteúdo rico e são totalmente abrangentes. Assim como Deus Todo-Poderoso diz: “É justo dizer que essa foi a primeira vez, desde a criação, em que Deus Se dirigiu a toda a humanidade. Até então, Deus nunca tinha falado para a humanidade criada com tantos detalhes e de modo tão sistemático. Naturalmente, essa também foi a primeira vez em que Ele falou tanto e por tão longo tempo para toda a humanidade. Foi algo totalmente sem precedentes. Além disso, essas declarações foram o primeiro texto expresso por Deus em meio à humanidade no qual Ele expôs as pessoas, guiou-as, julgou-as e falou com elas intimamente; portanto, também essas foram as primeiras declarações com os quais Deus permitiu que as pessoas conhecessem Seus passos, o lugar onde Se deita, Seu caráter, o que Deus tem e é, Seus pensamentos e Seus cuidados para com a humanidade. Pode-se dizer que essas foram as primeiras declarações de Deus para a humanidade, feitos desde o terceiro céu, desde a criação, e a primeira vez em que Deus usou Sua identidade inerente para aparecer e expressar Sua voz para a humanidade mediante palavras” (‘Introdução’ das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”). Agora são os últimos dias, e as palavras expressas por Deus Todo-Poderoso são amplas e muito ricas. Nelas há julgamento, a revelação do homem, decretos administrativos e mandamentos da Era do Reino, assim como admoestações, requisitos e promessas de Deus para o homem, profecias, e assim por diante. Leremos várias passagens das palavras de Deus sobre admoestações e requisitos de Deus e Sua obra.

Deus Todo-Poderoso diz: “Hoje, os que têm amor genuíno para Comigo, pessoas como estas são bem-aventuradas; bem-aventurados são aqueles que se submetem a Mim, eles certamente permanecerão em Meu reino; bem-aventurados os que Me conhecem, eles certamente irão exercer o poder em Meu reino; bem-aventurados são aqueles que buscam a Mim, que certamente irão escapar dos laços de Satanás e desfrutar bênçãos em Mim; bem-aventurados são aqueles que são capazes de renunciar-se, estes com certeza passarão a Me pertencer, e herdarão a generosidade do Meu reino. Aqueles que correm por Minha causa vou comemorar, aqueles que pagam um alto preço por Minha causa vou alegremente abraçar, aqueles que fazem ofertas a Mim vou dar desfrutes. Aqueles que encontram prazer em Minhas palavras Eu abençoarei; eles certamente serão os pilares que sustentam a cumeeira em Meu reino, que certamente terão incomparável generosidade na Minha casa, e ninguém pode comparar-se a eles” (‘Capítulo 19’ das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”).

Embora Jesus tenha feito muita obra entre os homens, Ele apenas completou a redenção de toda a humanidade e tornou-Se oferta pelos pecados dos homens e não livrou o homem de todo seu caráter corrupto. Salvar o homem plenamente da influência de Satanás não exigiu apenas que Jesus tomasse os pecados do homem como oferta pelo pecado, mas também exigiu que Deus fizesse uma obra maior para livrar o homem completamente de seu caráter, que foi corrompido por Satanás. E assim, depois que os pecados do homem foram perdoados, Deus voltou para a carne para guiar o homem até a nova era e começou a obra do castigo e julgamento, e esta obra tem trazido o homem a um reino superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio desfrutará de uma verdade maior e receberá bênçãos maiores. Eles viverão verdadeiramente na luz e ganharão a verdade, o caminho e a vida.

Se as pessoas permanecerem na Era da Graça, então elas nunca serão libertadas de seu caráter corrompido, muito menos conhecerão o caráter inerente de Deus. Se as pessoas viverem sempre no meio de uma abundância de graça, mas estão sem o caminho da vida, que lhes permite conhecer Deus e satisfazer a Deus, elas nunca O ganharão verdadeiramente embora creiam Nele. Que forma lamentável de crença é essa” (‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Antes de o homem ser redimido, muitos dos venenos de Satanás já estavam plantados dentro dele. Depois de milhares de anos da corrupção de Satanás, o homem já tem dentro de si uma natureza que resiste a Deus. Portanto, quando o homem foi redimido, isso não é nada mais do que redenção, na qual o homem é comprado por um alto preço, mas a natureza venenosa interna não foi eliminada. O homem que é tão contaminado deve sofrer uma mudança antes de ser digno de servir a Deus. Através dessa obra de julgamento e castigo, o homem conhecerá por completo a substância imunda e corrupta dentro dele, e ele poderá mudar completamente e se tornar limpo. Só assim o homem pode ser digno de retornar ao trono de Deus” (‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Ninguém busca, de maneira diligente, seguir os passos ou a aparição de Deus, ninguém deseja existir sendo cuidado e guardado por Deus. Ao contrário, eles preferem confiar na corrosão de Satanás e do mal para adaptar-se a este mundo e às regras de vida que os homens ímpios seguem. Nesse ponto, o coração e o espírito do homem são sacrificados a Satanás e tornam-se seu sustento. Além disso, o coração e o espírito humano transformam-se em um lugar no qual Satanás pode residir e em um bom parque de diversões para ele. Dessa forma, o homem, inconscientemente, perde sua compreensão acerca dos princípios de ser humano, do valor e do propósito da existência humana. As leis de Deus e a aliança entre Deus e o homem, gradualmente, desaparecem do coração do homem e ele já não busca ou presta atenção em Deus. Conforme o tempo passa, o homem não entende mais por que Deus o criou, não compreende mais as palavras que vêm da boca de Deus nem percebe tudo que é de Deus. O homem começa a resistir às leis e aos decretos de Deus. O coração e o espírito do homem ficam amortecidos… Deus perde o homem de Sua criação original e o homem perde a raiz de seu princípio. Essa é a aflição desta espécie humana. Na verdade, desde o princípio até hoje, Deus encenou uma tragédia para a espécie humana, na qual o homem é tanto o protagonista quanto a vítima, e ninguém sabe quem é o diretor dessa tragédia” (‘Deus é a fonte da vida do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”).

A humanidade desenvolveu-se ao longo de dezenas de milhares de anos de história para chegar aonde está hoje. No entanto, a humanidade da Minha criação original há muito tempo se afundou em degeneração. Agora, já deixou de ser o que Eu quero, e assim a humanidade, como parece aos Meus olhos, não merece mais o nome de humanidade. Essas pessoas são a escória da humanidade que Satanás aprisionou, cadáveres ambulantes putrefatos em que Satanás vive e dos quais está revestido. As pessoas não acreditam um pouco que seja na Minha existência, nem recebem com alegria a Minha vinda. A humanidade só responde aos Meus pedidos a contragosto, aquiescendo temporariamente a eles, e não compartilha sinceramente Comigo as alegrias e as dores da vida. Já que Me veem como inescrutável, as pessoas mal fingem sorrir para Mim, ensaiando uma atitude de aconchegar-se àquele que está no poder. Isso ocorre porque elas não têm conhecimento da Minha obra, muito menos da Minha vontade no presente. Eu serei honesto com vocês: quando chegar o dia, o sofrimento de quem Me adora será bem mais fácil de suportar que o de vocês. Na verdade, o grau da fé de vocês em Mim não excede o de Jó – até a fé dos fariseus judeus supera a de vocês – e assim, se o dia do fogo sobrevier, o sofrimento de vocês será mais grave que o dos fariseus que foram repreendidos por Jesus, mais grave que o dos 250 líderes que se opuseram a Moisés e que o de Sodoma sob as chamas causticantes da sua destruição” (‘O que significa ser um homem de verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

O homem perdeu seu coração temente a Deus após ter sido corrompido por Satanás e perdeu a função que uma das criaturas de Deus deveria ter; com isso, tornou-se desobediente e um inimigo de Deus. O homem viveu sob o império de Satanás e seguiu suas ordens. Por isso, Deus não teve como trabalhar entre Suas criaturas, e foi ainda mais incapaz de ganhar o temor de Suas criaturas. O homem foi criado por Deus e deveria adorá-Lo, mas, na realidade, o homem deu as costas a Deus e adorou Satanás. Satanás se tornou o ídolo no coração do homem. Assim, Deus perdeu Sua primazia no coração do homem, o que quer dizer que Ele perdeu o significado de ter criado o homem. Com isso, para restaurar o significado de Sua criação, Ele deve restaurar a imagem original do homem e livrá-lo de seu caráter corrupto. Para recuperar o homem, livrando-o de Satanás, Ele deve salvar o homem do pecado. Somente dessa maneira é que Ele poderá, aos poucos, restaurar a imagem original do homem e sua função original e, enfim, restaurar Seu reino. A destruição final dos filhos desobedientes também será levada a cabo a fim de permitir que o homem melhor adore Deus e viva melhor na terra. Como Deus criou o homem, Ele fará com que o homem O adore. Como Ele deseja restaurar a função original do homem, Ele a restaurará completamente, sem nenhuma adulteração. Restaurar Sua autoridade quer dizer fazer o homem adorá-Lo e obedecer a Ele; quer dizer que Ele fará o homem viver por causa Dele e fará Seus inimigos perecerem por causa de Sua autoridade; quer dizer que Ele fará com que cada última parte Dele persista em meio à humanidade, sem resistência por parte do homem. O reino que Ele deseja instituir é o Seu próprio reino. A humanidade que Ele deseja ter é a que O adore, aquela que Lhe obedece completamente e tem Sua glória. Se Ele não salvar a humanidade corrupta, o significado de ter criado o homem será reduzido a nada. Ele não terá mais autoridade entre os homens, e Seu reino não será mais capaz de existir na terra. Se Ele não destruir esses inimigos que não Lhe obedecem, Ele não será capaz de obter Sua glória completa, assim como não será capaz de instituir Seu reino na terra. Esses são os símbolos da conclusão de Sua obra e os símbolos da plena realização de Seu grande feito: destruir totalmente aqueles dentre a humanidade que não Lhe obedecem e levar ao descanso aqueles que foram tornados completos” (‘Deus e o homem entrarão em descanso juntos’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Você só sabe que Jesus descerá durante os últimos dias, mas como exatamente Ele descerá? Um pecador como você, que acaba de ser redimido, e não foi mudado ou aperfeiçoado por Deus, pode ser segundo o coração de Deus? Para você, você que ainda é do seu antigo eu, é verdade que você foi salvo por Jesus, e que você não é contado como pecador por causa da salvação de Deus, mas isso não prova que você não é pecador e não é impuro. Como você pode ser santo se não foi mudado? Internamente, você é assolado por impurezas, é egoísta e ignóbil, mas ainda deseja descer com Jesus – quem dera você ter tanta sorte! Você pulou uma etapa em sua crença em Deus: você foi meramente redimido, mas não foi mudado. Para você ser segundo o coração de Deus, Deus deve fazer pessoalmente a obra de mudar e limpar você; se você é apenas redimido, será incapaz de alcançar a santidade. Dessa forma, você não será qualificado para compartilhar as boas bênçãos de Deus, pois você perdeu um passo na obra de Deus de gerenciar o homem, que é o importante passo de mudar e aperfeiçoar. Assim, você, um pecador que acaba de ser redimido, é incapaz de herdar diretamente a herança de Deus” (‘Sobre denominações e identidade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Você deve saber que tipo de pessoa Eu desejo; a quem é impuro não se permite entrar no reino, a quem é impuro não se permite macular o solo santo. Ainda que possa ter feito muito trabalho e trabalhado por muitos anos, no fim, se você ainda é deploravelmente imundo; é intolerável para a lei do céu que você deseje entrar no Meu reino! Desde a fundação do mundo até hoje, nunca ofereci fácil acesso ao Meu reino àqueles que Me bajulam. Esta é uma regra celestial, e ninguém pode infringi-la! Você deve buscar a vida. Hoje, os que serão tornados perfeitos são do mesmo tipo que Pedro. Eles são aqueles que procuram mudanças em seu próprio caráter e se dispõem a dar testemunho de Deus e a cumprir seu dever como criaturas de Deus. Somente pessoas como essas serão tornadas perfeitas. Se você só busca recompensas e não procura mudar seu próprio caráter de vida, então todos os seus esforços serão inúteis – e essa é uma verdade inalterável!” (‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”).

No que se refere à obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso durante a Era do Reino, vamos ler várias passagens das palavras de Deus Todo-Poderoso.

Nos últimos dias, Cristo usa uma variedade de verdades para ensinar o homem, expor a essência do homem e dissecar suas palavras e ações. Essas palavras abrangem várias verdades: o dever do homem, como o homem deveria obedecer a Deus, como o homem deveria ser leal a Deus, como o homem deve viver a humanidade normal, bem como a sabedoria e o caráter de Deus e assim por diante. Essas palavras são todas dirigidas à essência do homem e ao seu caráter corrupto. Em especial, essas palavras que expõem como o homem desdenha de Deus são faladas em relação a como o homem é a corporificação de Satanás e uma força inimiga contra Deus. Ao realizar Sua obra de julgamento, Deus não só torna clara a natureza do homem com apenas algumas palavras; Ele também a expõe, a trata e a poda no longo prazo. Esses métodos de exposição, tratamento e poda não podem ser substituídos por palavras comuns, mas pela verdade que o homem absolutamente não possui. Apenas métodos desse tipo são considerados julgamento; só por meio de julgamento desse tipo é que o homem pode ser subjugado e completamente convencido a se submeter a Deus e, além disso, ganhar verdadeiro conhecimento de Deus. O que a obra de julgamento produz é o entendimento do homem da verdadeira face de Deus e da verdade sobre a própria rebelião. A obra de julgamento permite que o homem ganhe bastante entendimento da vontade de Deus, do propósito da obra de Deus e dos mistérios que lhe são incompreensíveis. Também permite que o homem reconheça e conheça sua substância corrupta e as raízes de sua corrupção, bem como descubra a fealdade do homem. Esses efeitos são todos produzidos pela obra de julgamento, pois a substância dessa obra é, de fato, a obra de abrir a verdade, o caminho e a vida de Deus a todos aqueles que têm fé Nele. Essa obra é a obra de julgamento realizada por Deus” (‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Deus realiza a obra de julgamento e castigo para que o homem possa ganhar conhecimento Dele e em favor de Seu testemunho. Sem o Seu julgamento do caráter corrupto do homem, o homem não poderia, de modo algum, conhecer o Seu caráter justo que não permite ofensa, nem seria capaz de transformar seu antigo conhecimento de Deus em um novo. Por causa de Seu testemunho e por causa de Seu gerenciamento, Ele torna a Sua plenitude pública, assim permitindo ao homem, por meio de Sua aparição pública, chegar ao conhecimento de Deus, ser transformado em seu caráter e dar testemunho retumbante de Deus. A transformação do caráter do homem é alcançada por meio de diferentes tipos de obras de Deus; sem tais mudanças no caráter do homem, ele seria incapaz de dar testemunho de Deus e não poderia ser segundo Seu coração. A transformação do caráter do homem significam que ele se libertou da escravidão de Satanás e da influência das trevas e se tornou verdadeiramente um modelo e um exemplo da obra de Deus; tornou-se uma testemunha de Deus e de alguém que é segundo Seu coração” (‘Somente aqueles que conhecem a Deus podem testemunhar Dele’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Um Deus amoroso e compassivo poderia concluir a era? Em Sua obra final de concluir a era, o caráter de Deus é o de castigo e julgamento, o qual revela tudo que é injusto, julga publicamente todas as pessoas e aperfeiçoa as que O amam de verdade. Só um caráter como esse pode levar a era a um fim. Os últimos dias já chegaram. Todas as coisas serão classificadas segundo sua espécie e divididas em categorias diferentes com base em sua natureza. Esse é o momento em que Deus revela o desfecho e o destino das pessoas. Se as pessoas não passarem por castigo e julgamento, não haverá como revelar a desobediência e a injustiça delas. Só através do castigo e do julgamento é que o fim de todas as coisas pode ser revelado. O homem só mostra quem realmente é quando é castigado e julgado. O mal deve ser colocado com o mal, o bom com o bom, e as pessoas serão classificadas de acordo com a sua espécie. Através do castigo e do julgamento, o fim de todas as coisas será revelado, de modo que o mal será punido e o bem será recompensado, e todas as pessoas se tornarão submissas sob o domínio de Deus. Toda a obra deve ser realizada através de castigo e julgamento justos. Como a corrupção humana atingiu o ápice e a desobediência tem sido grave demais, só o caráter justo de Deus, que é principalmente o de castigo e julgamento e revelado durante os últimos dias, pode transformar e completar o homem plenamente. Só esse caráter pode expor o mal e dessa forma punir severamente todos os injustos. […] Durante os últimos dias, só o julgamento justo pode classificar o homem e trazê-lo para um novo reino. Dessa forma, toda a era é levada a um fim através do justo caráter de Deus de julgar e castigar” (‘A visão da obra de Deus (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Você entende agora o que é julgamento e o que é verdade? Se tiver entendido, exorto você a que se submeta obedientemente a ser julgado, caso contrário jamais terá a oportunidade de ser elogiado por Deus ou de ser trazido por Ele ao Seu reino. Aqueles que só aceitarem o julgamento, mas nunca puderem ser purificados, isto é, aqueles que fugirem em meio à obra de julgamento, serão para sempre detestados e rejeitados por Deus. Os pecados deles são mais numerosos e mais graves que os dos fariseus, pois eles traíram a Deus e são rebeldes contra Deus. Tais homens, que não são dignos nem mesmo de fazer serviço, irão receber punição mais severa, uma punição que é, mais que isso, eterna. Deus não irá poupar nenhum traidor que antes tenha manifestado lealdade com palavras, mas que depois O tenha traído. Homens assim irão receber retribuição por meio da punição do espírito, da alma e do corpo. Essa não é precisamente uma revelação do caráter justo de Deus? Não é o propósito de Deus ao julgar o homem e revelá-lo? Deus consigna todos aqueles que realizam todo tipo de atos perversos durante a época do julgamento a um lugar infestado de espíritos malignos, deixando esses espíritos malignos destruírem livremente seus corpos carnais. Seus corpos exalam o mau cheiro de cadáveres e tal é a sua adequada retribuição. Deus escreve em seus livros de registros cada um dos pecados desses falsos seguidores desleais, falsos apóstolos e falsos trabalhadores; então, no devido tempo, Ele os lança no meio de espíritos imundos, deixando esses espíritos imundos profanarem seus corpos inteiros à vontade, para que jamais possam ser reencarnados e jamais vejam a luz novamente. Aqueles hipócritas que fizeram serviço num momento, mas que são incapazes de permanecer leais até o fim, são contados por Deus dentre os perversos, para que andem no conselho dos perversos e se tornem parte de sua corja desordenada; no fim, Deus os aniquilará. Deus descarta e desconsidera aqueles que nunca foram leais a Cristo nem dedicaram qualquer esforço e aniquilará a todos na mudança das eras. Eles não existirão mais na terra, menos ainda terão acesso ao reino de Deus. Aqueles que nunca foram sinceros com Deus e que são forçados pelas circunstâncias a lidar superficialmente com Ele são contados entre aqueles que fazem serviços a Seu povo. Só um pequeno número de tais homens pode sobreviver, enquanto a maioria irá perecer juntamente com aqueles que não são qualificados nem para fazer serviços. Por fim, Deus trará a Seu reino todos os que forem de uma mesma mente com Ele, o povo e os filhos de Deus, bem como aqueles predestinados por Deus a serem sacerdotes. Tal é o destilado obtido por Deus por meio de Sua obra. Quanto àqueles que não puderem ser enquadrados em nenhuma categoria estabelecida por Deus, esses serão contados entre os descrentes. E vocês certamente podem imaginar qual será o resultado. Eu já disse a vocês tudo que deveria dizer; a estrada que vocês escolherem será uma decisão sua. O que vocês devem entender é o seguinte: a obra de Deus nunca espera por alguém que não possa acompanhar Seus passos e o caráter justo de Deus não mostra misericórdia para com qualquer homem” (‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Eu lançarei a Minha raiva sobre suas nações, promulgando abertamente os Meus decretos administrativos por todo o universo, e enviando castigo sobre quem quer que os viole:

Quando Eu volto a Minha face ao universo para falar, toda a humanidade ouve a Minha voz e então vê todas as obras que Eu realizei por todo o universo. Aqueles que forem contrários à Minha vontade, isto é, que se opõem a Mim com os feitos do homem, cairão sob o Meu castigo. Eu tomarei as numerosas estrelas dos céus e as farei de novo e, graças a Mim, o sol e a lua serão renovados – os céus não serão mais como eram; as miríades de coisas na terra serão renovadas. Tudo se tornará completo através das Minhas palavras. As muitas nações do universo serão redivididas e substituídas pela Minha nação, de modo que as nações sobre a terra desaparecerão para sempre e se tornarão uma nação que Me adora; todas as nações da terra serão destruídas e deixarão de existir. Dos seres humanos do universo, todos aqueles que pertencem ao diabo serão exterminados; todos os que adoram Satanás serão abatidos pelo Meu fogo ardente – isto é, exceto aqueles que agora estão na corrente, o resto será transformado em cinzas. Quando Eu castigar os muitos povos, aqueles que estiverem no mundo religioso, em graus diferentes, voltarão para o Meu reino, conquistados por Minhas obras, porque terão visto o advento do Santo montado em uma nuvem branca. Toda a humanidade seguirá a própria espécie e receberá castigos que variam conforme o que fez. Aqueles que se levantaram contra Mim irão todos perecer; quanto àqueles cujos feitos na terra não Me envolveram, por causa da maneira como se absolveram, continuarão a existir na terra sob a governança dos Meus filhos e do Meu povo. Eu Me revelarei à miríade de povos e à miríade de nações, ressoando com a Minha voz sobre a terra, para proclamar a completude da Minha grande obra, para que toda humanidade veja com os próprios olhos” (‘Capítulo 26’ das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”).

Leremos mais algumas passagens das profecias de Deus Todo-Poderoso e Sua promessa ao homem.

No reino, as miríades de coisas criadas começam a reviver e a reaver sua força vital. Devido a mudanças no estado da terra, os limites entre uma terra e outra começam a mudar. Outrora, Eu profetizei: quando terra se dividir de terra, e terra se unir com terra, é quando Eu esmagarei as nações em pedacinhos. Nesse momento, renovarei toda a criação e repartirei o universo inteiro, assim colocando o universo em ordem, transformando seu velho estado em um novo. Esse é o Meu plano. Essas são as Minhas obras. Quando todas as nações e todos os povos do mundo voltarem para diante do Meu trono, Eu então tomarei toda a generosidade do Céu e a conferirei ao mundo humano, de modo que, graças a Mim, ele ficará repleto de generosidade inigualável” (‘Capítulo 26’ das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”).

Enquanto Minhas palavras são consumadas, o reino é gradualmente formado na terra e o homem retorna gradualmente à normalidade e, portanto, está estabelecido na terra o reino em Meu coração. No reino, todo o povo de Deus recupera a vida do homem normal. Foi-se o inverno gelado, substituído por um mundo de cidades de primavera, onde é primavera o ano todo. Já não são pessoas confrontadas com o triste, miserável mundo do homem, já não suportam o frio do mundo do homem. As pessoas não lutam umas com as outras, os países não entram em guerra uns contra os outros, já não há a carnificina e o sangue que flui da carnificina; todas as terras estão cheias de felicidade, e todos os lugares estão repletos de calor entre os homens” (‘Capítulo 20’ das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”).

Quando a humanidade tiver sido restaurada à sua imagem original, quando a humanidade puder cumprir com suas respectivas obrigações, manter seu próprio lugar e obedecer a todos os arranjos de Deus, Deus terá obtido um grupo de pessoas na terra que O adora, e Ele também terá instituído um reino na terra que O adora. Ele terá a vitória eterna na terra, e aqueles que se opõem a Ele irão perecer por toda a eternidade. Isso irá restaurar Sua intenção original ao criar o homem; isso irá restaurar Sua intenção ao criar todas as coisas, e isso também irá restaurar Sua autoridade sobre a terra, Sua autoridade perante todas as coisas e Sua autoridade perante Seus inimigos. Esses são os símbolos de Sua vitória total. Daí em diante, a humanidade entrará no descanso e entrará numa vida que segue pela trilha certa. Deus também entrará em eterno descanso com o homem e entrará na vida eterna compartilhada por Ele e o homem. A imundície e a desobediência na terra irão desaparecer, assim como os lamentos sobre a terra. Tudo na terra que se opõe a Deus não mais existirá. Somente Deus e aquelas pessoas que Ele salvou permanecerão; somente Sua criação permanecerá” (‘Deus e o homem entrarão em descanso juntos’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Agora que já ouvimos as palavras de Deus Todo-Poderoso, vimos que Deus Todo-Poderoso e o Senhor Jesus são o mesmo. Ambos são Deus encarnado em pé e no alto, falando com a humanidade. O que ambos revelam é o caráter de Deus e Sua essência sagrada. E nisto eles demonstram perfeitamente a identidade e a autoridade de Deus. Das palavras de julgamento e revelação dos fariseus feita pelo Senhor Jesus, e das palavras de julgamento e a revelação da humanidade corrupta feita por Deus Todo-Poderoso, vemos que Deus odeia o pecado e despreza a corrupção da humanidade. Vemos o caráter justo e santo de Deus, que observa as profundezas do coração do homem. Ele conhece nossa corrupção como a palma da Sua mão. Desde as admoestações e requisitos do Senhor Jesus e de Deus Todo-Poderoso para com a humanidade, vemos as expectativas de Deus sobre a humanidade. Deus gosta dos honestos e abençoa os que se dedicam verdadeiramente a Ele. Isto nos mostra a preocupação e a salvação de Deus com a humanidade. Das promessas de Deus Todo-Poderoso e do Senhor Jesus, vemos o amor de Deus pela humanidade, vemos a autoridade e o poder de Deus no controle do destino da humanidade e das regras sobre todas as coisas. As declarações de Deus Todo-Poderoso e do Senhor Jesus têm o mesmo tom e modo de falar, ambas são expressão do caráter de Deus. Isto demonstra perfeitamente a identidade e a substância de Deus. Irmãos e irmãs, vamos pensar: quem, além do Criador, poderia proferir palavras para toda a humanidade? Quem poderia expressar diretamente a vontade de Deus e fazer exigências à humanidade? Quem poderia decidir o fim do homem? Quem poderia controlar se ele vive ou morre? Quem poderia controlar as estrelas no universo e manter o domínio sobre todas as coisas? Além de Deus, quem poderia ver através da essência corrupta da humanidade? E quem poderia revelar a natureza satânica que está em nossos corações? Quem poderia realizar a obra de julgamento dos últimos dias de Deus e salvar-nos da influência de Satanás? Só o Criador tem tal autoridade e poder! As palavras de Deus Todo-Poderoso mostram a autoridade e identidade de Deus. Irmãos e irmãs, depois de ouvir as palavras de Deus Todo-Poderoso, temos a confirmação disso em nosso coração: estas palavras são expressas por Deus, elas são a voz de Deus. São as verdades expressas pelo Criador durante a obra de julgamento dos últimos dias. Nasce logo em nosso coração, a verdadeira reverência a Deus. Depois de ouvir as palavras de Deus Todo-Poderoso, vocês têm a mesma sensação? Isto prova suficientemente que as palavras de Deus Todo-Poderoso e as do Senhor Jesus vêm da mesma fonte. Ambas são expressão de um Espírito. Elas são declarações de um Deus para a humanidade em diferentes eras. Nos últimos dias, a partir da casa de Deus, Deus Todo-Poderoso inicia a obra de julgamento começando a partir da casa de Deus com base na fundação da obra de redenção do Senhor Jesus. Deus Todo-Poderoso expressa todas as verdades para a salvação e purificação da humanidade, revela todos os mistérios do plano de gestão de Deus para salvar a humanidade e nos fala claramente da essência dos vários aspectos da verdade. Eles abrem nossos olhos e nos convencem totalmente. A palavra e a obra de Deus Todo-Poderoso vêm cumprindo e realizando todas as profecias do Senhor Jesus. Em todas as palavras expressas por Deus Todo-Poderoso para a obra de julgamento dos últimos dias, reconhecemos a voz de Deus, e verificamos que Deus Todo-Poderoso é a volta do Senhor Jesus, o único Deus que criou os céus, a terra e todas as coisas e que volta para fazer a obra de julgamento nos últimos dias. Ele vem para acabar com a autoridade de Satanás na terra, a era do mal e da escuridão, e inaugurar o reinado de Deus na Terra, a Era do Reino Milenar. E isto traz nosso verdadeiro desejo de entrar no reino dos céus. Irmãos e irmãs, vocês acham que a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias cumpriu todas as profecias do Senhor Jesus?

do roteiro do filme Esperando

Perguntas e respostas clássicas sobre o evangelho do reino

Cores sólidas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Direção de Rolagem

Pergunta 1: O Senhor Jesus agora voltou e tem um novo nome – Deus Todo-Poderoso. Deus Todo-Poderoso expressou as palavras no livro “A Palavra manifesta em carne” e é a voz do noivo, porém muitos irmãos e irmãs ainda não são capazes de discernir a voz de Deus. E por isso, hoje nós convidamos as testemunhas da Igreja de Deus Todo-Poderoso. Nós as convidamos para partilhar conosco como identificar a voz de Deus. Deste modo, saberemos como determinar que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus que retornou.

Velocidade

Pergunta 1: O Senhor Jesus agora voltou e tem um novo nome – Deus Todo-Poderoso. Deus Todo-Poderoso expressou as palavras no livro “A Palavra manifesta em carne” e é a voz do noivo, porém muitos irmãos e irmãs ainda não são capazes de discernir a voz de Deus. E por isso, hoje nós convidamos as testemunhas da Igreja de Deus Todo-Poderoso. Nós as convidamos para partilhar conosco como identificar a voz de Deus. Deste modo, saberemos como determinar que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus que retornou.