Julgamento é luz

Zhao Xia Província de Shandong

Meu nome é Zhao Xia. Eu nasci em uma família comum. Devido à influencia de ditados como “assim como uma árvore vive com sua casca, o homem vive com a sua face”, e “um homem deixa seu nome onde quer que passe, assim como um ganso deixa seu grito onde quer que voe”, a reputação e a aparência se tornaram especialmente importantes para mim. Tudo que fazia era para ganhar aplausos, elogios e a admiração das pessoas. Depois que me casei, estabeleci estas metas para mim mesma: terei uma vida mais rica do que as outras pessoas. Não permitirei que ninguém fale mal sobre a maneira como trato os idosos, nem sobre meu comportamento e conduta e farei com que minha filha entre na universidade mais famosa e e tenha boas perspectivas. Tudo isso para minha aparência brilhar ainda mais. Portanto, eu nunca discutia com meus sogros e cunhados. Às vezes, quando eles me tratavam com dureza, eu ficava tão magoada que me escondia para chorar em vez de responder à altura. Quando via alguém comprar roupas para seus pais no Ano Novo Chinês ou outros feriados, eu imediatamente comprava algumas para minha sogra, e tinham que ser da melhor qualidade. Quando nossos parentes nos visitavam, eu ajudava a comprar comida e cozinhar. Mesmo quando era um pouco difícil ou cansativo, ainda assim eu estava completamente disposta. Com receio de não ser tão rica quanto os outros, quando minha filha nasceu, eu a deixei para trás depois de apenas um mês para voltar direto ao trabalho. Por isso, minha filha sofreu desnutrição e ficou em pele e osso porque não podia ser amamentada por mim. A situação dela melhorou somente depois de tomar 100 injeções nutricionais, enquanto eu estava tão cansada que sentia dores nas costas todos os dias. Embora fosse difícil e cansativo, eu suportava as dificuldades e me dedicava incansavelmente para ganhar uma boa reputação. Em apenas poucos anos, tornei-me uma nora famosa da vila, e minha família enriqueceu e era invejada pelas pessoas à nossa volta. Assim, meus sogros e cunhados, parentes, vizinhos e amigos me elogiavam. Os aplausos e elogios de todos à minha volta saciavam a minha vaidade. Eu sentia que as dificuldades dos últimos anos não foram em vão e estava satisfeita comigo mesma. Porém, minha vida serena foi interrompida depois que meu cunhado se casou. A esposa dele era sempre sarcástica comigo, dizendo que eu tinha segundas intenções ao tratar bem a minha sogra e que eu só estava interessada em seus bens. Ela dizia que minha sogra era parcial, porque nos dava mais coisas do que a eles, e frequentemente discutíamos por causa disso. Eu ficava muito magoada e queria discutir com ela em publico para defender minha inocência, mas aquilo arruinaria a boa imagem que eu tinha criado no coração das pessoas. Por essa razão, eu me forçava a me conter e quando não aguentava mais, eu me escondia e chorava muito. Depois disso, minha cunhada abusou de sua sorte e ocupou um terreno que tinha sido distribuído para nossa parte da família, o que me fez tremer de raiva e ficar sem comer nem beber por dias. Eu até queria brigar com ela. Mas, quando pensei na minha imagem, em como aquilo prejudicaria minha reputação e que as pessoas à minha volta me menosprezariam, eu engoli tudo. Mas, por dentro, sentia-me tão reprimida, que vivia em tormento. Eu estava triste e suspirava o dia inteiro, sentindo que a vida era dolorosa demais, cansativa demais, e eu não sabia quando aquilo acabaria.

O fim do homem realmente é o começo de Deus. Bem quando eu estava com muita dor e me sentindo impotente, Deus Todo-Poderoso me estendeu Suas mãos de salvação. Um dia, minha vizinha me perguntou: “Você acredita na existência de Deus?” Respondi: “Quem não acredita? Eu acredito que Deus existe.” Então, ela me disse que o Deus no qual ela acredita é o único e verdadeiro Deus, que criou o universo e todas as coisas, e que, no início, os homens viviam nas bênçãos de Deus porque O adoravam, mas depois que foram corrompidos por Satanás, deixaram de adorá-Lo e, dessa forma, passaram a viver na maldição de Deus e na dor. Deus Todo-Poderoso dos últimos dias veio para conceder a verdade às pessoas e para salvá-las do abismo da miséria. Ademais, ela também me contou sobre sua própria experiência de crer em Deus. Depois de ouvi-la, senti que tinha encontrado minha confidente mais próxima e tive que contar-lhe sobre toda a dor no meu coração. Depois disso, ela leu para mim uma passagem da palavra de Deus: “Quando você estiver enfadado e quando começar a sentir um pouco da triste desolação deste mundo, não fique perdido, não chore. Deus Todo-Poderoso, o Vigia, abraçará a sua chegada a qualquer tempo. Ele está vigiando do seu lado, esperando você voltar disponível. Ele está esperando pelo dia em que você recupera a memória de repente: quando você percebe que veio de Deus, que, em algum momento desconhecido, você perdeu a direção, em algum momento desconhecido você perdeu a consciência na estrada e em algum momento desconhecido você conseguiu um “pai”; quando você percebe, além disso, que o Todo-Poderoso sempre esteve vigiando, esperando muito, muito tempo ali o seu retorno” (de ‘O suspirar do Todo-Poderoso’ em “A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus fluíram como uma corrente calorosa, consolando meu coração dolorido e triste, e comecei a chorar. Naquele momento, me senti como uma criança perdida que estava sofrendo e que, de repente, voltava para o abraço de sua mãe. Senti uma empolgação e uma emoção indescritíveis. Fiquei agradecendo a Deus, porque Ele me levou para Sua casa e cuidou de mim quando eu não tinha mais para onde ir. Eu seguirei a Deus com meu coração e minha alma! Desde então, eu lia as palavras de Deus, orava e cantava hinos de louvor a Ele todos os dias, o que me ajudou a me sentir mais tranquila em meu coração. Participando das reuniões, eu vi que os irmãos e irmãs eram como uma grande família, embora não tivessem parentesco biológico. A interação deles era simples e aberta, cheia de compreensão, tolerância e paciência, sem ciúmes, conflitos, esquemas, fingimento e falsidade. Eles não oprimiam os pobres mesmo amando os ricos e tratavam a todos com sinceridade e igualdade. Meu coração se sentia especialmente livre quando cantávamos juntos os hinos de louvores a Deus. Foi assim que me apaixonei por essa vida amorosa, calorosa, justa e alegre da igreja. Convenci-me de que Deus Todo-Poderoso é o único Deus e decidi que o seguiria até o final.

Através da leitura das palavras de Deus, eu compreendi Seu desejo urgente de salvar a humanidade o máximo possível, e vi que meus irmãos e irmãs estavam dando tudo de si mesmos para doar e se despender pelo bem de espalhar o evangelho do reino. Assim, eu me envolvi ativamente na pregação do evangelho. Para me purificar e mudar, Deus tinha como alvo minha natureza corrupta, e Ele executou o julgamento e o castigo sobre mim várias vezes seguidas. Uma vez, fui pregar o evangelho para uma crente potencial. Era a estação mais movimentada nas fazendas. Depois de ver como ela estava ocupada com o trabalho no campo, fui trabalhar ao seu lado, enquanto lhe contava testemunhos da obra de Deus dos últimos dias. Quem imaginaria que, depois de comunicar com ela por três dias direto, ela não somente não tinha nenhuma intenção de aceitar, mas, além disso, gritou comigo: “Que atrevimento o seu! Eu já disse que não acredito, e ainda assim você não para de pregar!” As palavras dela me atingiram bem onde mais doía! Meu rosto ardia como se tivesse sido esbofeteado várias vezes em público, enquanto meu coração doía sem parar. Eu pensei: Vim pregar para você com boa intenção e me esgotei ajudando você a trabalhar até as minhas costas ficarem doloridas e, ainda assim, em vez de aceitar, você me tratou assim. Você não tem coração! Senti-me extremamente humilhada e não queria mais conversar com ela, mas também senti que essa atitude não estava de acordo com as intenções de Deus, então orei em silencio em meu coração e reprimi minha dor interna para continuar comunicando com ela, enquanto lhe ajudava no trabalho. Porém, não importava o quanto eu comunicava com ela, eu não conseguia me conectar. Quando cheguei em casa, murchei como uma bola furada. As palavras do meu alvo de pregação continuavam ecoando na minha cabeça. Quanto mais eu pensava sobre isso, mais sofria: por que me importo? Tudo que recebi em troca das minhas boas intenções foram zombarias, difamações e abuso. Isso tudo é realmente muito injusto! Ninguém nunca me tratou assim. Espalhar o evangelho realmente é muito difícil e doloroso! Não, eu não consigo mais sair para pregar o evangelho! Se eu continuar pregando não vou ter cara para ver mais ninguém. Justo quando eu estava me sentindo tão injustiçada e dolorida ao ponto de querer desistir de pregar o evangelho, as palavras de Deus me iluminaram: “Será que você está ciente do peso que carrega sobre os ombros, da sua comissão e da sua responsabilidade? Onde está seu senso histórico de missão? […] Elas são pobres, dignas de pena, cegas e perdidas, clamando na escuridão: ‘Qual é o caminho?’. Como elas anseiam para que a luz, como uma estrela cadente, de repente desça para dispersar a força da escuridão que oprime a humanidade há tantos anos! Quem pode saber o quão ansiosamente elas têm esperança, e como anseiam dia e noite por isso? Aqueles que sofrem profundamente permanecem presos nos calabouços da escuridão sem esperança de liberdade, mesmo nos dias em que a luz brilha… Quando vão deixar de chorar? Estes espíritos frágeis, que nunca tiveram descanso, de fato sofrem com este infortúnio. Há muito tempo foram isolados pelas cordas impiedosas e pela história que se congelou no lugar. Quem já escutou o som dos lamentos deles? Quem já viu seu rosto desgraçado? Você já pensou em como o coração de Deus está pesaroso e ansioso? Como Ele pode suportar ver a humanidade inocente que Ele criou com Suas próprias mãos assim tão atormentada? Afinal de contas, a humanidade são os desafortunados que foram envenenados. Apesar de terem sobrevivido até hoje, quem poderia pensar que há muito tempo foram envenenados pelo maligno? Você já se esqueceu de que é uma das vítimas? Em nome de seu amor a Deus, você não está disposto a se esforçar para salvar aqueles que sobreviveram? Será que você não está disposto a empenhar todo o seu esforço para retribuir ao Deus que ama a humanidade como Sua própria carne e osso?” (de ‘Como você deve cuidar de sua missão futura’ em “A Palavra manifesta em carne”). Todas as entrelinhas das palavras de Deus revelavam Sua preocupação, Sua tristeza ansiosa e seu cuidado com os os inocentes. Deus não suporta ver as pessoas criadas por Suas próprias mãos enganadas e prejudicadas por Satanás. Deus continua esperando amargamente que a humanidade retorne logo para Sua casa e receba a grande salvação que Ele lhe concedeu. Ainda assim, quando enfrentei algumas palavras duras do meu alvo de pregação, me senti injustiçada e atormentada e reclamei das dificuldades e do sofrimento. Eu tinha até chegado ao ponto de não querer mais contribuir porque tinha sido humilhada. Onde estava minha consciência e razão? Para salvar as pessoas corrompidas nos últimos dias, Deus tem sido continuamente caçado e perseguido pelo governo, abandonado, condenado, blasfemado e caluniado por círculos religiosos e mal compreendido e repelido por nós, Seus seguidores. A dor e humilhação que Deus tem sofrido é demasiada, grande demais! Porém, Deus não abandonou Sua salvação da humanidade e continuou a suprir as necessidades da humanidade na obscuridade. O amor de Deus é grande demais! A essência Dele é bonita e gentil demais! Minhas dificuldades atuais não são nada comparadas ao sofrimento que Deus suportou para salvar a humanidade! Lembrei que eu também era uma vítima, alguém que tinha sido prejudicada por Satanás durante anos. Se Deus não tivesse estendido Suas mãos de salvação para mim, eu ainda estaria lutando penosamente no escuro, incapaz de encontrar a luz e a esperança de viver. Depois de desfrutar da salvação de Deus, eu deveria suportar a humilhação e a dor para fazer o meu máximo para cooperar com Ele, cumprir meu dever de maneira adequada e trazer para Deus os inocentes que ainda estão sendo prejudicados por Satanás. Isso é mais valioso e mais significativo do que qualquer trabalho no mundo e vale o esforço, não importa quanto sofrimentoprecise ser suportado! Quando pensei nisso, o sentimento que pregar o evangelho é uma coisa dolorosa desapareceu e, em vez disso, eu me senti afortunada por poder cooperar com o evangelho do reino. Essa era a minha honra e também a exaltação de Deus. Eu decidi: não importa que tipo de dificuldades encontre no meu trabalho do evangelho, eu darei tudo de mim e confiariei em Deus para trazer diante Dele cada vez mais pessoas que têm fome de Deus para consolar o Seu coração! Depois disso, eu me lancei no trabalho do evangelho novamente!

Depois de um período de treinamento, sempre que encontrava um alvo de pregação que tinha uma atitude ruim ou falava coisas duras para mim durante o cumprimento do meu dever, eu conseguia lidar com a situação ali mesmo e continuava cooperando com amor no coração. Por essa razão, senti que tinha mudado e não me importava mais tanto com aparência e status. Mas quando Deus preparou outro ambiente para me testar, baseado no que eu precisava em minha vida, fui completamente exposta novamente. Um dia, a líder da igreja me perguntou como eu estava indo ultimamente e também me comunicou as intenções atuais e a maneira de Deus agir. Quando descobri durante a conversa que ela seria transferida para outra igreja para cumprir seu dever, não pude deixar de ficar entusiasmada: é possível que eu seja nomeada a nova líder da igreja depois de sua partida. Caso isso aconteça, eu devo cooperar bem! Bem quando ainda estava me sentindo feliz secretamente, a irmã me contou que outra irmã da minha vila viria amanhã. Meu coração estremeceu assim que ouvi a notícia. Por que ela está vindo? Será que ela será nomeada a nova líder da igreja? Não consegui evitar o nervosismo: ela não tem acreditado em Deus pelo mesmo tempo que eu e, além disso, ela é da mesma vila onde eu moro. Se ela for apontada a nova líder, como fica a minha aparência? Como os irmãos e irmãs me verão? Eles, com certeza, dirão que eu não busco a verdade tanto quanto ela. Eu não conseguia parar de pensar naquilo. À noite, eu me revirava na cama e não conseguia dormir. No dia seguinte, durante a reunião, prestei atenção constante no tom e na atitude do que a líder estava dizendo, pois eu queria desesperadamente saber quem seria escolhida como a nova líder da igreja. Sempre que a líder olhava para mim quando estava falando, eu tinha esperança de que seria a líder. Meu rosto se enchia de alegria e eu balançava a cabeça concordando com tudo que ela dizia. Por outro lado, quando a líder olhava para a outra irmã, eu tinha certeza de que ela seria apontada como a líder e me sentia deprimida e angustiada. Ao longo daqueles dias, a aparência e a posição me atormentaram tanto que fiquei ansiosa e distraída. Perdi o apetite e até senti o tempo passar mais lentamente, como se estivesse congelado. A líder da igreja notou a situação em que eu estava, por isso encontrou uma passagem na palavra de Deus e me deu para ler: “Agora vocês são seguidores e têm algum entendimento deste estágio da obra. Contudo, vocês ainda não deixaram de lado o desejo de status. Quando seu status é elevado, vocês buscam bem, mas quando é baixo, vocês não buscam mais. As bênçãos de status estão sempre em sua mente”. “Embora tenham chegado a essa etapa hoje, vocês ainda não abriram mão do status, mas estão lutando para questioná-lo e observando-o diariamente, […] Se vocês buscarem esse caminho até o fim, vocês nada colherão. Aqueles que não buscam vida não podem ser transformados; aqueles que não têm sede da verdade não podem ganhar a verdade. Você não foca em buscar uma transformação pessoal e em entrar; você sempre foca naqueles desejos extravagantes e nas coisas que restringem seu amor por Deus e o impedem de se aproximar Dele. Essas coisas podem transformar você? Elas podem trazê-lo para o reino?” (de ‘Por que você não está disposto a ser um contraste?’ em “A Palavra manifesta em carne”). Cada linha das palavras de Deus bateu no meu coração e me fez sentir que Deus estava do meu lado, monitorando cada palavra e movimento meu. Não tive como não refletir sobre meus pensamentos e ações nos últimos dois dias. Eu me dei conta que minha visão de busca era baixa demais e influenciada pelos ditados: “Assim como uma árvore vive com sua casca, o homem vive com a sua face”, e “um homem deixa seu nome onde quer que passe, assim como um ganso deixa seu grito onde quer que voe”. Eu sempre quis status para receber mais elogios dos outros, por isso era tão atormentada por aparência e status que fiquei ansiosa e distraída, que perdi o apetite e o sono e me fiz de palhaça. Deus tinha criado tal ambiente de acordo com minha situação. Era o amor de Deus que tinha caído sobre mim. A obra de Deus hoje foi para me salvar e me ajudar a escapar da influencia sombria de Satanás, para que eu pudesse alcançar a salvação. A maneira como eu estava buscando era contrária à vontade de Deus. Eu não teria conseguido receber a aprovação de Deus mesmo que acreditasse Nele até o final. Eu teria ficado sem nada! Então, eu orei silenciosamente: “Ó Deus! Eu estou disposta a obedecer à Tua obra, andar na senda certa de acreditar em Ti de acordo com Teus requisitos e me esforçar na Tua Palavra para alcançar o entendimento da verdade e me livrar do meu caráter corrupto. Independente de ser apontada líder ou não, eu buscarei a verdade e me concentrarei em mudar em mim as coisas que não satisfazem Tuas intenções.” Depois de entender as intenções de Deus, eu me senti especialmente calma e tive prazer em comunicar, sem importar qual fosse o assunto. Depois da reunião, a líder da igreja disse que, baseado nas recomendações da maioria dos irmãos e irmãs, a irmã seria a nova líder da igreja e que eu contribuiria com o trabalho dela. Eu estava muito calma por dentro, aceitei prontamente e concordei em trabalhar em harmonia com a irmã para cumprir nosso dever.

Depois de experimentar o castigo e julgamento de Deus dessa vez, ganhei algum conhecimento da minha tendência de me concentrar em aparência e status e estava disposta a renunciar à minha carne, acreditar em Deus e cumprir meu dever de acordo com os requisitos Dele. Porém, minha contaminação pelas toxinas de Satanás era profunda demais. O fundo de minha alma ainda era controlado pela influencia de Satanás. A fim de me salvar melhor dos males de Satanás, Deus me estendeu suas mãos de salvação mais uma vez. Certo dia, fui informada que havia uma irmã na igreja que não estava em boa situação, então, consultei a irmã de quem eu era parceira sobre como resolver esse problema. Como minha irmã parceira não estava se sentindo bem, eu fui sozinha para resolver o problema depois da nossa reunião. Eu procurei aquela irmã naquela mesma noite para comunicar com ela, e o problema foi solucionado muito rapidamente. Meu coração transbordou de prazer naquele momento, pensando que minha líder superior com certeza me elogiaria porque eu tinha me esforçado bastante. Porém, bem quando estava esperando pelas boas notícias, a líder superior escreveu uma carta pedindo explicações sobre a situação da irmã. Eu pensei que era para me elogiar, então abri a carta com felicidade e a li. Mas quando vi que o conteúdo da carta era especificamente para perguntar à minha parceira como ela tinha lidado com a situação, eu imediatamente fiquei indignada: evidentemente, eu era a pessoa que tinha resolvido a questão. Por que não escrever para mim para perguntar? Parecia que eu não tinha nenhum espaço no coração da líder e era menosprezada. Eu era só uma garota de recados. Não importa o quão boa eu era em meu trabalho, eu não recebia o crédito porque ninguém prestava atenção nisso. Quanto mais eu pensava nisso, mais me sentia injustiçada, deprimida e humilhada. Nessa altura, minha irmã parceira tinha a carta nas mãos e estava para falar comigo. Não consegui controlar os sentimentos que tinha dentro de mim e gritei com ela: “A líder superior não sabe como essa questão foi resolvida. Você não foi clara sobre isso? Eu trabalhei com afinco por muito tempo, e ninguém disse nada de bom, e no final você recebe todo o crédito. Aos olhos de todos, eu sou apenas a pessoa que leva os recados e dá apoio. Não importa quanto esforço eu faça, ninguém dá valor!” Depois de dizer tudo isso, eu estava tão magoada que caí em lágrimas. Naquele momento, as palavras de Deus ecoaram em meus ouvidos: “Se você despendeu muito esforço, mas Eu continuo agindo com muita frieza em relação a você, você será capaz de continuar trabalhando para Mim na escuridão? […] Se, depois de despender algumas coisas por Mim, Eu não tiver satisfeito suas exigências mesquinhas, você ficará desanimado e decepcionado Comigo ou até furioso gritará xingamentos?” (de ‘Um problema muito sério: traição (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”). As palavras acusadoras de Deus me acalmaram aos poucos, e minha mente também clareou bastante. A cena que tinha acabado de acontecer ficou repetindo em minha mente como um filme. A revelação de Deus me fez ver que minha natureza é horrível e perigosa demais e que minha crença em Deus e o cumprimento do meu dever não foram para satisfazê-Lo ou alcançar Sua aprovação, mas para receber o aplauso e os elogios das outras pessoas. Quando meus desejos não se realizavam, eu ficava cheia de ressentimento, minha natureza bestial entrava em erupção e trair a Deus se tornava extremamente fácil. Nesse momento, vi que tinha ido longe demais e que era desumana. A dor que senti era de partir o coração. Quando me arrependi, orei para Deus: “Ó Deus! Eu achava que tinha mudado e que não vivia mais por status e aparência e que conseguia me relacionar bem com a irmã. Mas em Tua revelação de hoje, mais uma vez eu vi minha feiura satânica. Sempre estou achando que não tenho status entre as pessoas e que meus esforços não são elogiados. Ó Deus, Satanás realmente me danificou profundamente. Status, reputação e vaidade se tornaram meus grilhões. Eu oro para que Tu me afastes da influencia de Satanás novamente.” Depois disso, eu vi o seguinte entre as palavras de Deus: “Cada um de vocês ascendeu ao ponto mais alto das multidões; vocês ascenderam para ser os ancestrais das multidões. Vocês são extremamente arbitrários e correm fora de controle entre todos os gusanos procurando um lugar pacífico, tentando devorar os vermes que são menores que vocês. Vocês são maliciosos e sinistros em seu coração, superando os fantasmas que afundaram até o fundo do mar. Vocês moram no fundo do estrume, perturbando os vermes de cima a baixo, para que não tenham paz, lutando uns com os outros por um tempo e depois se acalmando. Vocês não conhecem seu próprio status, mas ainda lutam contra o outro no estrume. O que vocês poderão ganhar com essa luta? Se realmente tivessem um coração de reverência por Mim, como você poderia lutar um com o outro pelas Minhas costas? Não importa o quanto o seu status seja elevado, ainda não passa de um vermezinho fétido no estrume? Você será capaz de criar asas e se transformar numa pomba no céu?” (de ‘Quando as folhas que caem retornarem às suas raízes, você lamentará todo o mal que fez’ em “A Palavra manifesta em carne”). Cada palavra do julgamento de Deus penetrou dolorosamente em meu coração como uma espada afiada, despertando meu espírito e me mostrando que eu cumpria meu dever não com intuito de exaltar a Deus e dar testemunho Dele, mas porque eu queria me exibir, dar testemunho de mim mesma e sonhava em ser elevada entre as pessoas para que elas me admirassem e exaltassem. Havia algum temor de Deus em meu coração? O que eu buscava não era exatamente igual ao que arcanjo que traiu a Deus buscava? Eu sou uma criatura, profundamente corrompida por Satanás. Diante de Deus, eu sou como pó, como um verme. Eu deveria estar adorando a Deus e cumprindo meu dever com temor em meu coração a cada momento, mas eu não me empenhava em trabalho honesto e sempre queria usar o cumprimento do meu dever como uma oportunidade de me exibir e dar testemunho de mim mesma. Como Deus poderia não odiar e detestar isso? Deus é tão santo, grandioso, cheio de autoridade e poder e, ainda assim, permanece humilde e oculto, nunca revela sua identidade para que as pessoas o exaltem e admirem. Em vez disso, Ele continua quietamente a dar tudo de Si para salvar a humanidade, sem jamais se justificar ou exigir o crédito, sem jamais pedir qualquer coisa da humanidade. A humildade de Deus, Sua nobreza e altruísmo me fizeram ver minha própria arrogância, baixeza e egoísmo. Não pude senão sentir vergonha, como se não tivesse onde me esconder, e senti que tinha sido corrompido demais por Satanás e que precisava muito da salvação do julgamento, castigo, provação e refinamento de Deus. Portanto, eu me prostrei novamente diante de Deus: “Ó, Deus Todo-Poderoso! Por meio do teu castigo e julgamento, eu posso ver minha desobediência, como também Tua nobreza e grandiosidade. De agora em diante, quando eu cumprir meu dever, espero me comportar como um ser humano apropriado, com um coração que teme a Ti, e jogar fora meu caráter satânico, confiando em Tuas palavras.”

Depois de experimentar os castigos e julgamentos de Deus várias vezes seguidas, minhas visões de busca mudaram gradualmente, mas meu caráter de vida ainda não tinha alcançado verdadeira mudança. Para que eu fosse limpa completamente e para me guiar na senda certa da vida, mais uma vez Deus me concedeu Sua salvação. Mais tarde eu fui escolhida como uma líder da igreja, em cooperação com outra irmã para cumprir nosso dever. Devido aos meus fracassos anteriores, eu lembrava a mim mesma o tempo todo que precisava estar sempre de acordo com a irmã para realizar o trabalho da igreja de maneira adequada. No início, eu discutia tudo com ela, e juntas buscávamos a orientação de Deus para alcançar resultados em todas as facetas do trabalho. Mas, após algum tempo, eu descobri que a irmã tinha boas qualidades intrínsecas, uma maneira clara e iluminada de comunicar a verdade e maior capacidade de trabalho do que eu. Durante as reuniões, os irmãos e irmãs sempre estavam dispostos a escutá-la e todos a consultavam quando tinham problemas. Diante de tal situação, fui mais uma fez apanhada na armadilha de Satanás e enganada por ele: a irmã é melhor do que eu em todos os aspectos e é admirada pelos irmãos e irmãs, independente de onde ela for. De jeito nenhum! Eu tenho que superá-la, não importa o que aconteça, e mostrar aos irmãos e às irmãs que não sou inferior a ela. Por isso, eu fazia um alvoroço na igreja todos os dias, organizando reuniões para os irmãos e irmãs. Não importava quem tinha problemas, eu me apressava em ajudá-los a resolver a questão… Eu podia parecer leal e obediente por fora, mas como minhas ambições internas poderiam escapar aos olhos de Deus? Minha desobediência provocou a ira de Deus e, por isso, eu caí nas trevas. Quando lia as palavras de Deus, eu não recebia nenhum esclarecimento, não tinha nada a dizer quando orava e comunicava secamente. Eu até tinha medo das reuniões com os irmãos e as irmãs. Fiquei completamente aprisionada pela aparência e pelo status. Eu passava cada dia sem ter ideia do que acontecia, como se estivesse carregando um grande peso sobre as costas, sem respirar devido à pressão. Eu também não conseguia mais enxergar as questões da igreja, e a eficiência do meu trabalho caiu drasticamente. Confrontada com tal revelação de Deus, não tentei me conhecer e também não estava disposta a me abrir com os irmãos e as irmãs sobre minha situação, nem buscar a verdade para resolvê-la por receio de ser menosprezada. Mais tarde, o castigo e a disciplina de Deus caíram sobre mim. De repente, meu estômago começou a doer tanto que eu não conseguia me sentar nem ficar de pé em paz. O tormento da doença e a insatisfação de não conseguir alcançar o status me deixaram pairando entre a vida e a morte. Devido à minha recusa de reconhecer meus problemas e meu fracasso de cooperar com a obra da igreja, a igreja teve que me substituir e me mandar para casa para devoção espiritual e autorreflexão. Depois de perder meu status, senti como se tivesse sido condenada ao inferno. Emocionalmente, eu desci ao meu ponto mais baixo e me senti como se tivesse perdido toda a minha reputação. Fiquei ainda mais atormentada por dentro, especialmente quando vi todos os meus irmãos e irmãs ativamente cumprindo seus deveres, enquanto que eu tinha perdido a obra do Espirito Santo e era incapaz de cumprir qualquer dever. Em minha dor, tive que perguntar a mim mesma: por que outras pessoas conseguem acreditar em Deus e entender mais e mais da verdade, enquanto eu continuo desobedecendo e resistindo a Deus inúmeras vezes por causa da aparência e do status? Eu implorei a Deus muitas vezes para me ajudar a encontrar a raiz dos meus fracassos. Um dia, vi o seguinte trecho da palavra de Deus: “Algumas pessoas especificamente idolatram Paulo: Elas gostam de dar palestras e trabalhar fora. Elas gostam de se encontrar; gostam quando os outros as ouvem, elogiam-nas, e cercam-nas. Elas gostam de ter status na mente dos outros e apreciam quando eles valorizam a imagem delas. Vamos analisar sua natureza a partir desses comportamentos: Que espécie de natureza esse gênero de pessoa com esses comportamentos possui? Se ele realmente se comporta assim, então é o suficiente para demonstrar que é arrogante e convencido. Ele não adora a Deus nem um pouco; ele busca um alto status e quer ter autoridade sobre os outros, ocupará-los, ter status na mente deles. O que se sobressai em sua natureza é a arrogância e a presunção, uma relutância em adorar a Deus e um desejo pelo elogio dos outros. Essa é uma imagem clássica de Satanás. Você pode ver claramente sua natureza a partir desses comportamentos” (de ‘Como conhecer a natureza do homem’ em “Registros das falas de Cristo”). Além disso, como está em “Sermões e comunhão sobre a entrada na vida”: “A essência e a natureza de Satanás é a traição. Ele traiu a Deus desde o princípio e, depois de trair a Deus, ele enganou, iludiu, manipulou e controlou os homens na terra criada por Deus, tentando se tornar igual a Ele e estabelecer um reino à parte. […] Vocês veem, a natureza de Satanás não é de um tipo que trai a Deus? Por tudo que Satanás tem feito à humanidade, podemos ver claramente que ele é um demônio que genuinamente resiste a Deus e que sua natureza é traí-Lo. Tudo isso é absoluto” (de ‘Como alcançar o conhecimento da sua própria essência corrupta’ em “Sermões e comunhão sobre a entrada na vida I”). Ao contemplar essas palavras, eu só pude tremer de temor. Eu vi que o que eu estava vivendo era completamente a imagem de Satanás, e eu era arrogante e convencida e não estava adorando a Deus de jeito nenhum. Deus me exaltou para cumprir meu dever na igreja para que eu pudesse levar os irmãos e irmãs diante de Dele com temor em meu coração e fazer com que as pessoas tivessem um lugar para Deus em seu coração e temessem e obedecessem a Deus. Mas diante da exaltação de Deus, eu não tive consideração pelas intenções Dele no cumprimento do meu dever e não sentia a responsabilidade de ajudar meus irmãos e irmãs a alcançar entrada na vida. Em vez disso, eu sempre queria que as pessoas prestassem atenção em mim e me escutassem e, em favor dos meu próprios desejos, eu sempre tentava construir a minha imagem onde quer que eu fosse. Eu tinha ciúmes dos bons e inveja dos fortes e competia teimosamente por superioridade com os outros. Por fora, eu estava competindo com os homens, mas, na verdade, estava lutando contra Deus. Isso é algo que ofende o caráter de Deus gravemente. Ele me julgou e castigou, me disciplinou e me privou de status para que eu refletisse sobre mim mesma e me arrependesse. Eu vi que o amor de Deus por mim era profundo e grandioso demais! Eu só pude sentir remorso e culpa em meu coração e odiar ainda mais a profundidade da minha corrupção. Eu seguia a Deus, mas não buscava a verdade. Em vez disso, trabalhava cegamente por status e aparência. Eu tinha falhado de verdade de viver à altura do amor e da salvação de Deus. Quanto mais eu examinava a mim mesma, mais eu via claramente que os ditados pelos quais eu vivia: “Assim como uma árvore vive com sua casca, o homem vive com a sua face”, e “um homem deixa seu nome onde quer que passe, assim como um ganso deixa seu grito onde quer que voe”, eram mentiras usadas por Satanás para corromper e prejudicar a humanidade. Eu me dei conta de que Satanás usava essas coisas para paralisar as almas das pessoas e distorcer suas mentes, para que desenvolvessem perspectivas erradas da vida, para que se empenhassem amargamente na busca de coisas vazias como status, fama, fortuna e aparência, e eventualmente, se desviassem e traíssem a Deus, para que pudessem permanecer em suas falsidades e trabalhar para conseguir tudo isso e ser destruídas e danificadas no final. Eu era uma dessas pessoas que desenvolveram a perspectiva errada da vida baseada nas mentiras de Satanás. Tornei-me arrogante, convencida, orgulhosa e não tinha lugar para Deus em meu coração. Eu vivia em corrupção e tratava Deus como o inimigo. Agora, eu nunca me colocaria contra Deus novamente enquanto desfrutasse de Sua misericórdia. Eu me reformaria por completo, renunciaria a Satanás totalmente, daria meu coração a Deus por completo e viveria a semelhança de uma pessoa verdadeira para confortar o coração de Deus. Depois disso, tentei descobrir como continuar na minha senda futura e como buscar a verdade para satisfazer a vontade de Deus. Eu agradeço a Deus por me guiar novamente. Então, vi as palavras de Deus: “Hoje, mesmo que não seja um trabalhador, você deve ser capaz de cumprir o dever de uma criatura de Deus e procurar submeter-se a todas as orquestrações de Deus. Você deve ser capaz de obedecer ao que quer que Deus disser e experimentar todo tipo de tribulação e refinamento e, embora seja fraco, ainda deve ser capaz de amar a Deus em seu coração. Aqueles que assumem a responsabilidade pela própria vida estão dispostos a cumprir o dever de uma criatura de Deus, e o ponto de vista de tais pessoas quanto à busca é o certo. É destas pessoas que Deus precisa. […] Como criatura de Deus, o homem deve procurar cumprir o dever de uma criatura de Deus e buscar amar a Deus sem fazer outras escolhas, pois Deus merece o amor do homem. Os homens que procuram amar a Deus não devem buscar quaisquer benefícios pessoais nem aquilo que pessoalmente anseiam; este é o meio de busca mais correto” (de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”). Como um farol, as palavras de Deus iluminaram meu coração, apontando-me para a senda que devia tomar. Deus espera que as pessoas possam fazer o seu máximo para buscar a verdade, independentemente de terem ou não status ou da situação em que se encontram. Espera, ainda, que possam obedecer à orquestração e aos arranjos de Deus e buscar amá-Lo e satisfazê-Lo. Essa é a maneira mais correta de buscar e, também, a senda certa da vida que uma criatura deve seguir. Assim, eu decidi diante de Deus: Ó, Deus, eu Te agradeço por me mostrar a senda certa da vida. Meu status do passado era devido à Tua exaltação. O fato de eu estar sem status hoje também se deve à Tua justiça. Sou apenas uma criatura minúscula. De agora em diante, eu só desejo buscar a verdade e obedecer a todos os Teus planos.

A partir daí, minha situação voltou ao normal rapidamente através da leitura das palavras de Deus e da vida de igreja. Novamente, a igreja encontrou um dever apropriado para mim. Eu também me concentrei na busca da verdade no cumprimento do meu dever e, quando acontecia alguma coisa, eu buscava as intenções de Deus, tentava me conhecer e encontrar as palavras de Deus correspondentes à situação para resolvê-la. Quando enfrentava coisas que envolviam aparência e status, embora tivesse meus pensamentos, através de oração e da palavra de Deus, eu buscava a verdade e renunciava a mim mesma e, aos poucos, conseguia não ser controlada por essas coisas e cumpria meu dever com paz de espirito. Quando via como alguns irmãos e irmãs que não acreditavam em Deus por tanto tempo quanto eu, recebiam comissões, eu conseguia, através da busca da verdade, entender que o dever de alguém é predestinado por Deus e que eu devia obedecer aos arranjos de Deus. Assim, eu conseguia tratar a situação da maneira correta. Quando os irmãos e as irmãs lidavam comigo e expunham minha natureza e essência, mesmo que sentisse ter perdido reputação, eu conseguia ser obediente através da oração. Isso, porque o amor de Deus caiu sobre mim, e isso foi muito benéfico para a mudança do meu caráter de vida. No passado, eu me concentrava demais na minha aparência e não estava disposta a me abrir para ninguém, com receio de que me menosprezassem. Agora, eu pratico ser uma pessoa honesta de acordo com os requisitos de Deus e, se tiver algum problema, me abrirei com meus irmãos e irmãs, o que me faz me sentir especialmentee aliviada e feliz na profundeza da minha alma. Ao ver essas mudanças em mim, só posso agradecer e louvar a Deus, porque essas transformações foram trazidas a mim pela obra de castigo e julgamento de Deus dos últimos dias.

Eu já sigo a Deus Todo-Poderoso por vários anos. Pensando no passado, vi que foram as toxinas de Satanás que erodiram minha alma. Eu tinha vivido sob o império de Satanás e estava devastada e enganada por tantos anos. Eu não conhecia o valor e o significado da vida. Não conseguia ver a luz nem encontrar a verdadeira felicidade e alegria. Eu afundei num abismo de miséria e era incapaz de me libertar. Agora, através de vários castigos e julgamentos de Deus, eu consegui me livrar dos danos de Satanás e alcançar alívio e liberdade. Hoje, eu recuperei minha consciência e razão e também busco o alvo correto, seguindo a Deus na senda certa e iluminada da vida. Através do castigo e julgamento de Deus, eu experimentei de verdade o amor sincero e altruísta de Deus, desfrutei da benção e recebi um amor que o mundo dos homens não desfruta. Somente Deus pode salvar os homens do mar de sofrimento de Satanás, e apenas a obra do castigo e julgamento de Deus pode limpar a humanidade das toxinas satânicas e ajudá-la a viver a imagem do homem verdadeiro, que caminha na senda certa da vida. O julgamento e o castigo de Deus são a luz. São a maior graça, a melhor proteção e a mais valiosa riqueza da vida concedida ao homem por Deus. Exatamente como dizem as palavras de Deus Todo-Poderoso: “O castigo e o julgamento por Deus eram a melhor proteção e a maior graça do homem. Somente através do castigo e julgamento de Deus o homem poderia despertar e odiar a carne e odiar Satanás. A disciplina estrita de Deus liberta o homem da influência de Satanás, o livra do seu próprio mundinho lhe permite viver na luz da presença de Deus. Não há melhor salvação do que castigo e julgamento!” (de ‘As experiências de Pedro: seu conhecimento de castigo e julgamento’ em “A Palavra manifesta em carne”). Eu agradeço ao castigo e julgamento de Deus por me salvarem e me permitirem renascer! Na minha senda futura de crer em Deus, não pouparei esforços para buscar a verdade, receber mais do castigo e julgamento de Deus e me livrar completamente das toxinas de Satanás para alcançar a purificação e o verdadeiro conhecimento de Deus e me tornar uma pessoa que O ama genuinamente. A Deus seja dada toda a glória. Amém!

Conteúdo Relacionado